Armazém Chave-Valor (key-value)

De GEATI - Grupo de Estudos Avançados em TI
Ir para: navegação, pesquisa

O modelo Chave-Valor é considerado bastante simples e permite a visualização do banco de dados em uma grande tabela hash(LÓSCIO, RODRIGUES e PONTES, 2011)[1]. O banco tem várias chaves, para cada qual é atribuída apenas um valor, este podendo ser uma string ou um binário. Por esta simplicidade, permite que dados sejam acessados rapidamente pela chave, através de consultas simples como get() e set(), que permitem retornar e capturar valores, respectivamente. Uma desvantagem deste modelo, é que não permite recuperar objetos através de consultas mais complexas.

Casos apropriados para o uso deste modelo de dados segundo[2]:

-Armazenamento de informações de sessão: Uma sessão web, geralmente possui um único sessionID, por este motivo, aplicativos que não usam armazéns chave-valor serão muito beneficiados ao migrarem para estes, ja que todos os dados a respeito de esta sessão podem ser manipulado através de uma unica solicitação, de armazenamento, put, ou recuperação de dados, get. Esta simples operação torna o processo todo muito rápido e de consulta simples, ja que todos os dados de uma sessão estão armazenados em apenas um objeto.

-Perfis de produtos, usuários e preferências: Assim como as sessões, usuários possuem apenas um userID, um único username e outros atributos unicos, assim como preferências. Todos estes dados podem ser armazenados em um unico objeto, seguindo a mesma logica do caso anterior.

-Dados de carrinho de compras

Os principais bancos de dados nessa categoria

Os principais bancos de dados nessa categoria são o Dynamo, Riak, Redis, MemCacheDB e o GeniaDB, estando melhor detalhado alguns destes abaixo.

Riak

Dynamo

Referências

  1. LÓSCIO, B. F.; OLIVEIRA, H. R. de; PONTES, J. C. de S. NoSQL no desenvolvimento de aplicações web colaborativas. In: Simpósio Brasileiro de Sistemas Colaborativos – SBSC, 8., 2011, Paraty (RJ). Anais... Paraty: SBC, 2011.
  2. SALADAGE, P. J; FOWLER, M. NOSQL Essencial: Um guia conciso para o mundo emergente de persistência poliglota. Pearson Education. 2013. 220 p;